A psicoterapia é uma prática que deriva da Psicologia Clínica. Laplanche e Pontalis (2008, p. 393) definem psicoterapia como “qualquer método de tratamento dos distúrbios psíquicos ou corporais que utilize meios psicológicos e, mais precisamente, a relação entre o terapeuta e o paciente.”

Tendo isso em vista, a psicoterapia é indicada em casos diversos, tanto para problemas como depressão, ansiedade e síndromes psicológicas, seja para o tratamento de situações e comportamentos que afetam diretamente nossa qualidade de vida e nossas relações.

Importante salientar que a psicoterapia só é feita pelo psicólogo, aquele com formação em Psicologia. Diferentemente da terapia que é realizada por qualquer profissional que seja capacitado para trabalhar com esse tipo de auxílio do acompanhamento psicológico.

A boa relação entre paciente e psicólogo é imprescindível para que a psicoterapia atue no processo de autoconhecimento do paciente, pois através da fala, ele expõe ao psicólogo suas questões e o psicólogo deve ter as ferramentas necessárias para que esse processo traga bons resultados.

Agende um horário

O que fazemos quando não gostamos dos métodos de um determinado médico ou sentimos a necessidade de trocar de médico? Mudamos, não é mesmo? Da mesma forma acontece também com o psicólogo. Quem decide fazer psicoterapia, deve ter em mente que o psicólogo deve corresponder às suas expectativas, no sentido de saber orientar e conduzir a psicoterapia da melhor forma.

Para isto, é sempre bom pesquisar sobre qual abordagem o psicólogo utilizará. Conhecer a linha psicoterápica dele é uma boa maneira para saber se ela se encaixa no seu perfil.

tipos de psicoterapia

Você sabia que existem diferentes abordagens da psicologia? Vamos entender como elas funcionam.

A diversidade decorre tanto da complexidade do tema, como da origem e desenvolvimento da Psicologia a partir da influência de diferentes ramos do conhecimento, da Filosofia, da Medicina, das Religiões, etc.

Geralmente, todas as diferentes abordagens teóricas em Psicologia apresentam alguns elementos básicos. Todas, por exemplo, contém uma teoria que busca explicar: o funcionamento mental, o desenvolvimento humano, os processos de adoecimento psicológico (psicopatologia) e como acontece o processo terapêutico.

Há diversas escolas teóricas na Psicologia que podem ser agrupadas em cinco principais perspectivas, com seus ramos e derivações: Psicodinâmica (Psicanálise, Psicologia Analítica, etc); Humanista (Gestalt, Psicodrama, etc); Corporal (Reichiana, Bioenergética, etc); Cognitivo-comportamental e Sistêmica.

Vamos falar um pouco sobre as principais.

Agende um horário

Principais tipos de Psicoterapia

 

A vertente psicoterapêutica Cognitivo-comportamental  baseia-se na influência dos pensamentos em relação aos comportamentos. É um método criado na década de 1960 e apresenta a objetividade como principal característica. O objetivo é substituir estes comportamentos sabotadores por ideais saudáveis. Normalmente a técnica envolve o aprendizado de novas habilidades sociais.

Portanto, um paciente com ansiedade, por exemplo, ao longo das sessões, percebe que o sentimento de que tudo vai dar errado ou que as coisas vão fugir do seu controle, não passa de um sentimento que não o proporciona nenhum benefício e assim, ele pode transformar a maneira como enxerga e lida com essa preocupação excessiva.

Outra vertente é a Psicanálise. Fundada por Freud, ela consiste num conjunto de teorias e esse conjunto de teorias tem como premissa a investigação dos processos mentais conscientes e inconscientes. O diferencial da Psicanálise é que o sujeito é visto como um todo e por isso, analisado como um todo e não apenas como um punhado de sintomas.

No tratamento, é possível resolver tanto os sintomas, como a causa que os gerou. O objetivo da psicanálise é facilitar o processo de cura e reabilitação dos pacientes. O foco está no subconsciente e seus métodos envolvem a livre interpretação de ideias, interpretação dos sonhos e análise de atos falhos. Mas não se busca somente entender o passado como relacionado aos traumas adquiridos, a preocupação é com o que acontece no presente, atrapalhando-o.

tipos de psicoterapia

As psicoterapias corporais, idealizadas por Wilhelm Reich e Alexander Lowen, levam em consideração a relação intrínseca e direta entre corpo e mente. Nelas, acredita-se que os distúrbios psíquicos e emocionais causam tensões musculares crônicas.

Além da fala como ferramenta para a psicoterapia, especialistas dessa área também trabalham a respiração do paciente, envolvendo processos de toque, massagem, expressão sonora, técnicas posturais e alongamentos. São alternativas muito interessantes e que apresentam resultados eficazes e positivos.

Na psicoterapia Gestalt-terapia, o psicólogo faz com que o paciente tenha responsabilidade por si mesmo, agregando maior relevância para sua vivência individual. Aqui, há um foco menor em sintomas e acontecimentos passados, pois se leva em consideração que o presente é o único período concreto.

Os pacientes são analisados em relação ao meio em que vivem, seus amigos, sua família e seu trabalho, e suas atitudes nesse meio. O terapeuta ouve o paciente, mas presta atenção em gestos, postura, tom de voz e expressões faciais.

Agende um horário

Portanto, a preocupação pela origem do problema é reduzida, já que o objetivo é compreender como os dias atuais afetam e de que forma o paciente pode alterar a realidade vivida no presente.

Além dessas, há outras psicoterapias mais ou menos conhecidas. Confira a lista:

  • EMDR – indicada para vítimas de acidentes, abusos sexuais e outros traumas;
  • Psicodrama – feita em grupo onde os pacientes encenam suas situações problemáticas. A espontaneidade dos sentimentos promove transformações;
  • Cognitivo-construtivista – indicada para quem tem lesões ou danos cerebrais, resultantes de processos degenerativos ou para quem quer exercitar melhor a capacidade cerebral, o objetivo é a independência psicológica;
  • Lacaniana – indicada para quem busca um maior autoconhecimento, através do acesso às suas camadas mais profundas;
  • Interpessoal – mescla conceitos da terapia cognitivo-comportamental com algumas pitadas dos métodos psicanalíticos. O objetivo é analisar a forma que o paciente interage com o mundo ao seu redor. É indicada para transtornos de ansiedade e em graus de desordem bipolar;
  • Constelações sistêmicas e familiares – todos nós fazemos parte de um sistema ou de uma família. Aqui, o psicólogo irá investigar informações relevantes da família do paciente, como doenças, mortes, separações, brigas, entre outros.

tipos de psicoterapia

Existem vários tipos de psicoterapia, o ideal é que você encontre o melhor tipo para você, que proporcione os resultados almejados e que proporcione todos os benefícios que a psicoterapia faz na vida das pessoas.

 

Veja mais sobre psicoterapia aqui!

Psicoterapia: Tudo o que você precisa saber