Todos nós sabemos o quanto difícil é a fase da autoaceitação na adolescência. São muitos questionamentos, conflitos, descobertas e muitas frustrações. É nesta fase em que há a necessidade de autoafirmação e a crítica constante sobre o mundo ao redor.

É também a fase em que temos um primeiro contato com o externo, no sentido de querermos ser independentes. Não gostamos de demonstrações públicas de afeto dos nossos pais, pensar em demonstrar aos outros nossa fragilidade e o quanto ainda não sabemos das coisas? Não mesmo!

Mas por qual motivo nesta fase somos tão autocríticos? É certo que acontecem muitas mudanças, tanto físicas quanto mentais, e todas essas mudanças influenciam em quem estamos nos tornando. Nossas experiências vividas nesta fase são todas muito significativas e possuem uma relevância muito importante, tanto positivamente como negativamente.

Agende um horário

Desse modo, a autocrítica pode causar muitos conflitos que impedem a autoaceitação. Uma vez que há muita influência externa, como as redes sociais, a mídia e muitos padrões impostos.

Mas então, como pensar sobre as coisas sob uma perspectiva diferente? Vamos entender um pouco mais sobre este assunto tão recorrente e bastante importante.

O que é a autoaceitação e por que ela é tão essencial na adolescência

Sabe quando vestimos aquela roupa que gostamos ou ouvimos um determinado tipo de música que nos agrada? Isto faz parte da autoaceitação. Mas não é simples assim. A autoaceitação está inteiramente ligada a aceitar a forma como se pensa, como reage às situações, quando se aceita suas características físicas e seus processos internos.

O que não significa que as pessoas não possam sempre buscar o melhor para si, o corpo dos sonhos ou a vida dos sonhos. Desde que este corpo e esta vida, não sejam impostos por terceiros. Mas ao aceitar-se, busca-se a melhoria, não a padronização.

Mas como convencer um adolescente de que tudo aquilo que é visto e vendido nas redes sociais não passam de uma grande ilusão? Quem está a todo o momento feliz, sem problemas, em lugares perfeitos e vivendo vidas perfeitas? Ninguém! Todas as pessoas, literalmente todas, têm problemas, conflitos, preocupações… O que acontece é que esses problemas e conflitos não vendem, não deixam as pessoas felizes, não dão status e consequentemente, não aparecem. Não é à toa que elas causam um sentimento enorme de frustração.

autoaceitação na adolescencia

Como lidar com isso? Sabendo que quanto mais autônomos e donos de nós mesmo formos, menos esses fatores irão nos adoecer.

Aceitar-se inclui admitir que todas as pessoas, inclusive nós, possuem pontos positivos e pontos negativos, a natureza humana é esta. Precisamos saber estabelecer esta fronteira interna e aceitar o pacote completo que temos: defeitos e qualidades.

Este processo é um pouco difícil na adolescência, pois, além de acontecerem muitas mudanças, existe um processo de autoconhecimento muito característico desta fase, vamos nos conhecendo aos poucos e descobrindo quem somos, do que gostamos, do que não gostamos e assim por diante.

Geralmente esse autoconhecimento vem acompanhado de rebeldia e da não identificação com as pessoas próximas, exceto os amigos. Socializar nesse período é fundamental. Ter amigos que entendam seus conflitos e que também estejam passando por tais mudanças, com certeza ajuda de forma bastante positiva.

Agende um horário

Mas o que leva a não autoaceitação nesta fase? Na verdade, muitas coisas. Somos seres muito complexos e temos uma enorme capacidade em absorver muitas informações. Na adolescência essas informações, bem como sentimentos e percepções são muito mais aflorados.

Nos sentimos perdidos e não pertencentes a lugar algum. Neste momento, a importância da autoaceitação é enorme. Pois, quando nos aceitamos não há a necessidade de agradar as pessoas para sermos aprovados. Não existe a necessidade de fingir ser alguém que não se é, ou fingir gostar do que não se gosta. Quando aprendemos a nos aceitar, aprendemos a nos respeitar.

Então, o que fazer para que este processo seja mais simples? De complicado já basta a adolescência, não é mesmo?

Como trilhar o caminho da autoaceitação na adolescência

Aceitar-se requer muita coragem e disposição. Muitas vezes pode ser mais complicado ser você mesmo do que ser somente o que os outros querem que você seja. Mas não se engane, ser autêntico é muito prazeroso.

autoaceitação na adolescencia

Mas o que é fundamental para praticar a autoaceitação nesta fase cheia de grilos e novidades? Primeiramente, você tem que praticar esta aceitação. Não é um processo simples, voltamos a dizer, mas o sucesso depende da prática.

Pratique as coisas que você gosta, sem se importar com críticas e comentários desnecessários. Ninguém vive a sua vida ou sabe das suas questões, só você. Não sinta culpa em exercer o seu direito de ser exatamente como você é!

 Além da imposição constante da mídia e das redes sociais, a não autoaceitação está muito ligada a falta do apoio familiar. Na adolescência acontecem tantas descobertas e os pais têm um papel fundamental na autoaceitação dos seus filhos. É essencial que exista muito diálogo e muito carinho para lidar com situações diversas.

O adolescente é uma criança que está crescendo, conhecendo e tentando entender o mundo. O papel que os pais desempenham neste período é o que vai influenciar muito no adulto que seu filho virá a se tornar. É extremamente fundamental que o adolescente sinta-se aceito pela sua família.

Tudo está inteiramente ligado ao respeito. Os pais devem orientar os filhos, mas também devem respeitar as suas decisões. Devem ensinar a importância da autonomia e da autoaceitação. A melhor maneira e a mais eficaz é aceitá-los exatamente como eles são, qual outra demonstração de amor maior que essa?

Agende um horário

Temos que lidar com muitas coisas e é muito natural que necessitemos de ajuda. Com a autoaceitação na adolescência não é diferente. Nós nos preparamos para a vida, vivendo. Mas podemos contar com apoios essenciais, como a família, os amigos e acompanhamento psicológico.

autoaceitação na adolescencia

A terapia juntamente com o diálogo tão necessário entre a família, a socialização, a não alienação midiática são recursos fundamentais para a autoaceitação na adolescência. Ter a liberdade e sentir-se bem em ser quem se é, é uma das melhores coisas da vida!

Leia este artigo que eu falo tudo sobre o que você precisa entender de autoaceitação.

Tudo o que você precisa saber sobre Autoaceitação